Mais assinaturas!!

Oi gente! Tudo bem com vocês?
Eu estou bem, numa ansiedade sem tamanho! Ontem eu e o namorado fomos na construtora assinar os últimos papeis para o financiamento, agora eles vão encaminhar a documentação para Piracicaba para aprovação. Me ajudem a fazer figuinhas!

No domingo nós fomos no terreno, a amiga do Matheus que trabalha na construtora avisou que tinham colocado uma placa do residencial lá e ficamos loucos para fotografar!! Quero ter o registro de todos os passos da realização desse sonho!

Olha só, logo logo (se Deus quiser bem loguinho), nossa toca será aí!

Beijos para todos!

Dreams come true!

Oi gente!
Estou muito, muito feliz hoje! É que aos poucos o nosso sonho da casa própria (que frase clichê, mas é verdadeira, rs) está tomando forma.
Eu e o namorado estamos adquirindo um apartamento na planta, então por 2 anos vocês vão acompanhar toda a minha ansiedade de pensar em todos os detalhes por aqui! Aceito dicas e toda a ajuda que vier!!

Em breve devemos assinar o financiamento com a Caixa, mas a construtora já está reservando os apartamentos para os interessados, numa espécie de pré-venda.
No final de semana passado ocorreu o lançamento na mídia e o site também está no ar, agora é questão de tempo.

Deus nos ajude e que tudo corra bem!

Coração apertado, aquela sensação de cuidado (e pânico)!

Beijos e até mais!

Casa ou apartamento?

Quando pensamos em moradia, temos que analisar diversos itens para que a escolha seja bem feita. Entre elas segurança, conforto, privacidade, conveniência.
Já tive a oportunidade de morar em casa e em apartamento e, nesse post, vou colocar o que eu penso sobre cada uma dessas formas de moradia.
Vamos lá?

CASA

  Morar em casa é onde você vai ter o máximo de liberdade e privacidade que procura. Ter vizinhos “laterais” te permite andar de salto, ouvir música alto, tocar bateria (né Matheus), fazer churrasco…

 Outra coisa: você pode ter um varal ao ar livre!!! Só quem é dona de casa consegue conceber o quão importante isso é!

 Claro que tem o inconveniente de ter que lavar a área externa da casa – ainda mais no interior de São Paulo, com as famigeradas queimadas de cana que sujam TUDO.

 Além disso, o investimento em segurança tem que ser bem mais alto. Cerca elétrica, portão eletrônico, vídeo porteiro, câmeras de segurança, alarme e seguro da casa, só para começar a se sentir mais tranquilo.

 Outra coisa que a casa ganha do apartamento é a possibilidade de aumentar a construção. Se você tiver um terreno grande – e dinheiro – pode aumentar um cômodo, derrubar paredes e criar uma sala maior, por exemplo.

APARTAMENTO

Nesse caso, temos que considerar duas categorias diferentes. O prédio de apartamentos e o condomínio de prédios. Claro que a maioria dos quesitos são comuns, mas alguns tem suas particularidades.

O PRÉDIO

 Segurança. No cado de prédio único, os porteiros normalmente conhecem os moradores por nome, sabem das particularidades de cada um e isso facilita e muito o andamento do prédio.

 Praticidade. Limpar e manter um apartamento limpo é mais simples que uma casa. Até pelo espaço ser reduzido e ter que ser utilizado com inteligência, fica tudo bem fácil de limpar com um pano e vassoura, sem drama.

 VIZINHOS. No prédio que eu morei era um pesadelo e por isso coloquei em maiúsculo esse item. Meu vizinho de cima tinha um filho de cinco anos e a grande alegria dele era, além de arrastar móveis, brincar com bolinha de gude. Era infernal.

 Liberdade/privacidade. Ouvir música baixo, evitar o uso de salto (pelo menos as pessoas que tem bom senso evitam), quando utilizar-se das áreas comuns respeitar o LIVRO de regras que são impostas pelos síndicos.

CONDOMÍNIO DE PRÉDIOS

Segurança. Na maioria dos prédios você pode contar com um porteiro, que controla a entrada e saída de visitantes e carros. Ao meu ver e pela experiência que eu tive, essa segurança é um tanto abstrata, uma vez que nem sempre os porteiros exigem que o visitante de carro se identifique antes de entrar com o carro nas dependências do condomínio, mas nem todo lugar é igual.

 VIZINHOS. Além dos moradores do seu bloco, tem os moradores dos outros blocos. Crianças gritando na área de lazer e/ou no estacionamento. Moradores que não respeitam o horário/normas da lixeira do prédio. Ignorantes que jogam lixo no chão. CAOS no estacionamento. Só para citar um exemplo, a minha “vizinha de vaga” riscou toda a lateral do meu carro com as portadas que ela dava e, como se não fosse suficiente, derrubou a moto da minha irmã. Excelente motorista.

Pelo que me lembro de momento é isso.
Antes de tomar uma decisão é importante pesar os pós e os contras de tudo, para depois poder usufruir do seu teto em paz!